13 de dezembro de 2009

Tem político ofendido ao ser chamado de incorruptível...

A corrupção anda tão generalizada que tem político ofendido ao ser chamado de incorruptível. Vá lá, digamos que concordo com isso.
Por que a corrupção não dá cadeia no Brasil? Ora, ora, ora... De hora em hora Deus melhora, e “vamo simbora” porque acabar com a corrupção é objetivo supremo de quem ainda não chegou ao poder e está de fora, mas esperando pela sua hora. Meus tempos são de banquete da impunidade; é só escolher entre o panetone e a pizza. Soube até que Papai Noel está indignado com o uso do seu pão doce preferido como desculpa nauseante. Não se conhece o reflexo desse episódio sobre as vendas de panetone este ano, o fato é que o folclore político, sobretudo do capítulo de “Delícias e Guloseimas do Poder”, o panetone assumiu o posto de prato principal, substituindo a velha pizza onde tudo terminava. Hum, tudo o que digo são os escândalos e rigorosos inquéritos abertos para apurar a interminável sequência de casos notórios de corrupção em todos os níveis da administração; depois da pizza, panetone! E tudo indica que o mensalão do governador vai acabar em panetone com muita fruta cristalizada. AH, eu disse fruta? Perdoem-me. Quis dizer truta. Alguém já viu algum corrupto atrás das grades devorando um panetone? Então sente e espere. O que esse tipo de político merece que o Papai Noel deixe em suas meias na noite de 24 de dezembro? Ah, são tantas sugestões...

3 comentários:

Fernanda Magalhães disse...

A verdade é que a corrupção aqui no Brasil virou um câncer sem cura.
Eles estão pior que puta drogada. Desculpe a expressão mas é essa a melhor comparação que encontrei.


Muito inteligente seu texto.

Uma abraço!

Fernanda Magalhães disse...

"Esconda seu rosto para que o mundo não o encontre, ou mascare-se para que o mundo o aceite como você não é."


Perfeito!

Edson Marques disse...

Lucas, muito bom teu texto! Nossa arma é o voto, mas nem todos a usam para o bem...

Abraços, flores, estrelas.

Postar um comentário