7 de setembro de 2010

Quando você será brasileiro

Se você puder conservar seu bom senso e a calma, um Brasil todo aderirá para que o errado seja você.
Se você puder crer com toda a força d'alma, quando ninguém já acredita em ninguém.
Se diante da intolerância e da corrupção, você não puder suportar tamanho calvário.
Se você conseguir ser indiferente em troca aos que lhe dão rancor.
Se você puder esperar sem cansar a esperança, sonhar, mas conservar-se acima dos seus sonhos.
Se você puder encarar a fé de um dia, prender ladrões no erário e policiais canalhas e, ainda sim, resistir à raiva ou a vergonha de tantas bandalhas, onde escândalos não tiram políticos da eleição.
Se você puder encarar os impostores da República, que se contam aos montes.
Se, constrangido com o norte esquecido, você puder conviver com os reis do pedaço, onde só vale quem tem e conservar a humildade e a ironia de "quem não deve não teme", mas teme começar a dever.
Se você puder arriscar todos seus haveres num voto para presidente, que estimule sua crença em dignidade, quando presidentes mentem, apedrejam e se tornam amigos de colegas inocentes.
Se você puder renovar o esforço a pulso firme e defender o ficha limpa e, choques de ordem;
Se, vivendo entre lobos famintos e políticos analfabetos, compreender a desigualdade que envergonha e humilha e conservar sua independência e, decidir entre o bom e o duvidoso, então o país inteiro será seu!
E, feito isto, o novo irá iluminar a sua caminhada na determinação de que novos anos estão por vir.
Sem medo, alegre-se, pois então com certeza você será um brasileiro.
Grite sua independência ou que se cumpra a sina da morte gritada por D. Pedro!

Feliz 07 de Setembro, feriado da Independência do Brasil.